Certamente que isto é uma grande parte da nossa dignidade... que possamos conhecer e que, através de nós, a matéria possa conhecer-se a si própria; que, começando com protões e electrões, saídos do princípio dos tempos e da vastidão do espaço, possamos começar a entender; que, organizados como estão em nós, o hidrogénio, o carbono, o nitrogénio, o oxigénio, esses 16 a 21 em elementos, a água, a luz do Sol- todos eles, tendo-se transformado em nós, possam começar a entender o que são, e como se tornaram nisso. George Wald (Prémio Nobel da Medicina e Fisiologia) (1964)

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Sem Água...

 "Water Boots", obra de Roman Signer, explora uma constatação: sem água, não somos nada.
in National Geographic, Portugal

O Futuro sem Água


 Falta de Água- A disputa em torno de um poço numa aldeia Indiana. Menos de 1% da água doce do planeta  está disponível para uso humano.

Foto-Amit Dave, Reuters
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...